Histórico da Escola


A Escola Santo Afonso Rodriguez, localizada no bairro Socopo, zona leste de Teresina/PI, teve sua construção iniciada em 1963, com a chegada dos jesuítas. Em 29 de março de 1965 iniciou as aulas com 105 alunos. Nos primeiros anos, funcionou como Escola Agrícola, porque no tempo da fundação o bairro estava inserido em plena zona rural. Com a mudança do perfil do bairro e de seus habitantes, a escola foi se adequando à nova realidade. Atualmente atende mais de 700 alunos no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e em Cursos Técnicos de Recursos Humanos e Informática.

No bairro Socopo, a população é composta, em sua maioria, por pessoas provindas de cidades do interior do Estado. Muitos moradores são subempregados; a renda mínima média não supera um salário mínimo e muitos se ocupam em atividades informais de trabalhos como: serviços de manicure, pedreiro, cabeleireiro, artesanato, mecânico, lavrador, auxiliar de serviços gerais, dentre outros.

A comunidade local ainda não dispõe de políticas públicas básicas suficientes, como: saneamento, educação, saúde e lazer; o que dificulta o pleno desenvolvimento de suas crianças e adolescentes, e da população, em geral. O número de escolas, mesmo nos bairros limítrofes, é insuficiente para atender à demanda, sempre crescente.

A Escola Santo Afonso tem se destacado como referência.  Insere-se na tradição educativa da Companhia de Jesus e se propõe a formar integralmente seus alunos, no testemunho de liderança cristã e no espírito de serviço aos outros, objetivando assegurar-lhes a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.

Pretendemos com essas ações reduzir os índices de evasão e de repetência   escolar; contribuir para o pleno desenvolvimento do educando nos seus aspectos cognitivo, afetivo, social e espiritual, a fim de que possa exercer a cidadania de fato e de direito.

O ensino ministrado pela Escola Santo Afonso Rodriguez é fundamentado nos valores da Fraternidade e Solidariedade, do Diálogo e da Justiça.

Comente!